• Instagram - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Facebook - Black Circle

© 2019 por Dr. Artur Reis

Hérnia Inguinal

 

O que é Hernia inguinal?

 

Uma hérnia inguinal é uma protuberância que se forma quando uma parte de seu intestino ou tecido gorduroso se projeta através de um ponto fraco na virilha (área entre a parte superior da coxa e abdômen inferior) ou escroto (bolsa muscular que contém testículos).

 

As hérnias inguinais ocorrem em maior frequência em homens (3:1) e geralmente ocorrem em duas faixas de idade: entre os 15 e os 22 anos ou entre os 40 e 60 anos.

 

Quais são as Causas?
 

A região inguinal é um ponto natural de fraqueza da parede abdominal. Durante a evolução, o ser humano adotou a posição bípede, o que imprime uma maior pressão à esta região naturalmente mais fraca. No entanto, as hérnias aparecem em paciente que apresentem fatores predisponentes ou fatores desencadeantes.

 

  • Fatores predisponentes:

    • tabagismo

    • usuário de corticóides

    • obesidade

    • doenças do colágeno

    • DPOC (enfisema pulmonar)

 

  • Fatores desencadeantes:

    • trabalhadores braçais

    • alterofilismo

    • tosse crônica

    • constipação

    • prostatismo (dificuldade de urinar devido ao aumento da prostata)

 

Incisões por videolaparoscopia

Incisões pela técnica aberta

Quais são os sinais e sintomas?

 

Os principais sinais são:

- abaulamento ( doloroso ou não) na região inguinal que aumentam com o esforço físico e diminui quando o paciente está deitado

- sensação de queimação ou peso no local

- cólicas abdominais que obrigam o paciente a interromper sua atividade e reduzir (colocar de volta para dentro) a hérnia

 

 

Como é feito o diagnóstico?
 

Os exames são considerados desnecessários para confirmação diagnóstica, embora imagens de hérnias possam ser vistas, incidentalmente, em exames (ultrassom, tomografia computadorizada, ressonância magnética). 

 

Sendo assim, o diagnóstico é estabelecido pelo exame clínico do seu médico.

 

Qual é o tratamento?
 

O tratamento de escolha é a hernioplastia inguinal em que é feita a correção cirúrgica da falha na parede abdominal com o auxilio de uma prótese (tela). Este tratamento pode ser realizado pela técnica aberta ou por videolaparoscopia.

 

  • Técnica aberta:

    • Incisão unica na região de cerca de 10cm

    • anestesia local ou raquianestesia

    • 1 dia de internação

    • recuperação para o trabalho em 1 a 2 semanas

 

  • Técnica por video (recomendada para recidivas e atletas):

    • 3 incisões de 1,0 cm

    • anestesia geral

    • 1 dia de internação

    • recuperação para o trabalho em 1 semana

 

 

Escrito por: Dr. Artur Ch. Vilela dos Reis